Cuidado com os sinais de desidratação

Uma das maiores preocupações agora nessa época do ano é com a desidratação. Em muitos casos a pessoa demora a perceber que está com sinais de desidratação o que pode ser perigoso.

O calor faz com que o nosso corpo tenha uma perca maior de líquidos e essa perca de liquido faz com que o nosso organismo tenha suas funções prejudicadas.

Diariamente perdemos uma certa quantidade de líquidos sejam pelo suor, fezes, na urina ou ainda no vapor quando respiramos. Com esse líquido perdido também perdemos quantidades significativas de sais minerais.

As células do nosso organismo usam a água para se manter nutridas e garantir que todas as funções do nosso organismo permanecem em pleno funcionamento.

Essa perca de água em nosso corpo deixa nosso corpo em desiquilíbrio, quando a desidratação é muito severa pode levar até a morte.

 

Os tipos de desidratação

Basicamente existem três tipos de desidratação:

A Isotônica que é a desidratação quando há perda de volume sanguíneo, geralmente acontece quando a pessoa tem diarreia severa. Ela se chama assim, porque o termo isotônico representa a perca de sais minerais e água na mesma proporção.

 

 

 

 

O tipo Hipertônica é a desidratação que há uma perca maior de água e um aumento dos níveis de sódio no sangue.

Esse tipo de desidratação é mais comum em pacientes que tenha algum tipo de doença como o diabetes.

A desidratação do tipo Hipotônica está mais relacionada a perda de sal que resulta em valores menores de sódio. É mais comum em pessoas que tenham problemas renais ou que abusam de medicamentos diuréticos.

 

Possíveis causas da desidratação

Existem muitas causas que podem levar uma pessoa a sofrer de desidratação, a maior parte das desidratações que acontecem são pela perca rápida de fluidos corporais.

Entre as causas mais comuns podemos citar febre, sudorese excessiva, diarreia, vômito, urina em excesso, falta de ingestão de líquidos apropriada, entre outras causas e doenças.

Existem pessoas que tem mais sensibilidade a essa perca de líquidos que podem ficar desidratadas mais rapidamente e ter sintomas mais agressivos da desidratação.

Bebês e crianças ficam facilmente desidratadas principalmente quando estão doentes, com febre ou com outras infecções. O corpo das crianças tem uma quantidade maior de água e toda desidratação precisa ser corrigida para que não se torne uma desidratação.

Pessoas idosas também correm maior risco, já que o corpo perde um pouco da capacidade de conservar a água. E os sintomas podem ser maiores já que muitos ainda possuem outras doenças crônicas.

 

Mais quais são os sintomas da desidratação?

Os sintomas dependeram da intensidade da desidratação, uma desidratação leve a moderada pode causar sintomas como: boca seca, cansaço, sonolência, sede, diminuição da urina, pele seca, dores na cabeça, tontura, vertigem e prisão de ventre.

A desidratação severa pode causar além dos sintomas já citados olhos fundos, pressão arterial baixa, respiração e batimentos cardíacos rápidos, febre, delírio, inconsciência e até falta de lágrima.

 

Cuidados com a pessoa com desidratação

Em casos de desidratação leve a moderada a pessoa deve permanecer sentada de preferência. A pessoa pode ir bebendo uma pequena quantidade de água, assim como bebidas isotônicas, tomar picolés ou sucos de frutas também ajudam.

Em caos de desidratação mais severa o recomendado é buscar ajuda médica imediata. Pois na maioria dos casos é necessária que haja a reposição de líquidos de maneira intravenosa. Além de exames para que seja descoberta as causas da desidratação.

 

Como evitar a desidratação

A desidratação em casos que não há doenças envolvidas é bem fácil de ser evitada, mesmo que você esteja se divertindo muito alguns cuidados são necessários.

Beba pelo menos dois litros de água diariamente, para ajudar no aumento diário da ingestão de líquidos, consuma sucos de frutas naturais ou os isotônicos.

Picolés e sorvetes de frutas também podem contribuir para manter o corpo hidratado.

Frutas da estação como melão ou a melancia possuem bastante liquido e isso vai ajudar a manter seu corpo hidratado.

Faça refeições leves e com porções menores, refeições maiores exigem mais esforço do nosso sistema digestivo e isso pode aumentar a temperatura do nosso corpo.

Evite o consumo de frituras, refrigerantes e alimentos com cafeína, todos eles exigem mais do organismo para a digestão. Prefira carnes brancas e grelhadas, saladas e legumes cozidos.

Evite os horários mais quentes de sol, que são das 10:00 até as 16:00 horas, se for ficar exposto ao sol use protetor solar, bonés, chapéus, óculos de sol, roupas claras e de tecidos leves.

Mesmo que você esteja brincando na água é importante fazer uma pequena pausa para a hidratação.

Aqui no parque temos muitas opções para que você possa aproveitar nas horas mais quentes do dia, como as quadras poliesportivas, o vale dos dinossauros, a fazendinha e o zoológico.

Então aproveite muito o sol!

 

Sol, como pegar o bronzeado perfeito?

Sol, amigo ou inimigo da nossa pele?

Conheça os benefícios que a água termal traz para o seu corpo e sua pele

Como o contato com a água pode trazer benefícios para a sua saúde?

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!